Português Italian English Spanish

Opinião Jota Jota. Tem que agarrar a oportunidade

Opinião Jota Jota. Tem que agarrar a oportunidade


14/01/2020

Resultado de imagem para jean no atletico de goias

TEM QUE APROVEITAR A OPORTUNIDADE.

Adilson Batista, o presidente do Clube Atlético Goianiense, que bateu o martelo na contratação do goleiro Jean, pertencente ao São Paulo Futebol Clube, disse que o problema com o jogador, fora meramente particular, e que ele resolva na justiça, mas que como bom jogador que é, vai ajudar e muito o time da locomotiva, dentro dos certames que o clube vai disputar. Muito embora o São Paulo, tenha usado o fato, para afastar o jogador, os pensamentos e atitudes dos dirigentes, são completamente diferentes, por isso, mesmo com algumas postagens de torcedores contra a ida do atleta, Adilson Batista pensou  no clube.

Na minha modesta opinião, o presidente goiano acertou, o clube em primeiro lugar, e que a justiça, e as partes envolvidas em um caso de família, resolvam da melhor forma, deixando de lado o futebol, o jogador acima de uma retomada de carreira, precisa tratar do sustento de suas filhas, e só jogando vai poder cumprir com suas obrigações. De que vai adiantar, todos estarmos com gosto de sangue na boca, buscando uma punição definitiva ao atleta, esquecendo o lado paternal do mesmo. 

Dito isso, acho também, que mesmo o fato ainda estar em fase de queixas, e em fase de resolução, pois cabe a Milena, a vítima, definir como será, o ato final do acontecido. Enquanto isso, Jean precisa estar bastante arrependido do ato, e agarrar com todas as forças, a ENORME chance que lhe fora aberta, pelo fantástico mundo da bola. O impetuoso homem, precisa deixar aflorar em sua vida, a mesma qualidade que tem jogando futebol, esquecendo as mazelas do começo de carreira, e pensando em um novo recomeço de vida.

As contestações das torcidas, de clubes interessados no jogador, haverão de lhe chamar bastante a atenção, para que no futuro, outras ocorrências não aconteçam, pois errar é humano, persistir no erro, é uma tremenda burrice, e aposto que os puxões de orelhas que levou do pai e de Tillemont (avo de consideração), estão zumbindo em seus ouvidos até agora.

O jogador...

Não é pelos acontecimentos com a até então esposa, as peripécias dentro de campo, aqui na Bahia, e mesmo em São Paulo, que Jean deixa de ser um bom goleiro. Já no começo de sua carreira, fui ferrenho defensor de que ele tinha e tem DNA, de bom jogador, não devendo nada a muitos em atividade. Mas também concordo co aqueles, que afirmam ser o extra campo, o maior vilão de sua carreira e comportamento. Faltou ao molo, aquele castigo que nós os mais velhos tivemos, ajoelhado no milho, de cara para a parede, ou sentado em baixo do relógio cuco, sem sair para brincar.

Jean, agarre com muita força, e da melhor forma, a sorte, e a chance que se apresentaram para você novamente.

#PRONTOFALEI