Português Italian English Spanish

Apesar de melhora no Ideb, Bahia aparece como quinto pior estado em índice que avalia a educação no país

Apesar de melhora no Ideb, Bahia aparece como quinto pior estado em índice que avalia a educação no país


15/09/2020

O estado da Bahia recebeu uma das piores notas do Brasil em cada uma das três provas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A melhor colocação dos baianos foi no ensino fundamental I, com provas realizadas pelos alunos do 5º ano (antiga 4ª série), que figurou como o quinto pior estado do país. Em relação ao fundamental II, os estudantes baianos obtiveram a segunda pior nota e, para o ensino médio, a terceira pior colocação.

A nota média dos alunos baianos do 5º ano, tanto das redes privadas quanto públicas, foi de 5.3. Apesar de baixa, a meta para 2019 foi alcançada, pois uma vez que ela superou os 5 pontos. Ficaram abaixo da Bahia apenas os estados do Rio Grande do Norte (5.2), Sergipe (5.1), Maranhão (5.0), Amapá (5.2) e Pará (4.7). A maior nota foi atingida por São Paulo (6.7).

Whats-App-Image-2020-09-15-at-3-46-13-PM

A meta estipulada para os alunos do 9º ano (antiga 8ª série) era de 4.5 pontos, mas a Bahia não a alcançou, atingindo 4.1, sendo o segundo pior no ranking, empatado com o Pará, Rio Grande do Norte e Sergipe. Os baianos também não haviam conseguido a nota ideal nos anos de 2013, 2015 e 2017.  Uma colocação abaixo da Bahia ficou o Amapá, por um décimo de diferença, pois o estado conseguiu 4.0 pontos. Neste tópico, São Paulo também ficou com o primeiro lugar, com 5.5 pontos.

Whats-App-Image-2020-09-15-at-3-46-13-PM-1

O único estado que atingiu a meta prevista para 2019 nas provas do ensino médio foi Goiás, que aparece na melhor colocação, com 4.8 pontos, empatado com o Espirito Santo. Na outra ponta, a Bahia ficou como o terceiro pior estado, acumulando 3.5 pontos e bem distante da meta, de 4.5 pontos. O número ideal também não foi atingido, nem em 2015, nem em 2013. Amapá e Pará aparecem empatados no último lugar, com 3.4 pontos.

Whats-App-Image-2020-09-15-at-4-00-39-PM

Considerando todo o Brasil, o ensino médio brasileiro atingiu, em 2019, o maior salto no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) desde 2005. A média nacional na avaliação subiu de 3,8 pontos, em 2017, para 4,2, mas continuou distante da meta traçada para 2019, de 5 pontos.

ESCOLAS ESTADUAIS

A nota do Ideb é calculada analisando tanto o ensino municipal, quanto estadual e privado. O ensino médio, entretanto, tem cerca de 97% dos alunos na rede estadual, visto que essas séries não são ofertadas pelo governo municipal.

A redação do Aratu On entrou em contato com o Governo do Estado da Bahia, que se posicionou a respeito dos resultados. Por meio de nota, o órgão destacou que a rede estadual de ensino alcançou o melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) na série histórica para o Ensino Médio desde que este indicador foi lançado, no ano de 2005. "O IDEB demonstrou ainda que a rede estadual teve um aumento de 0.5, ou seja, acima da média nacional, que foi de 0.4", diz o comunicado

Também foi percebida uma melhora nas outras provas. "A Bahia saiu de 4,9, em 2017, para 5,0 em 2019, no Fundamental I. Já no Fundamental II, a rede estadual da Bahia foi a que teve o maior crescimento (15,6%) entre todas as redes estaduais do país, passando de 3,2, em 2017, para 3,7, em 2019", ressalta.